Projeto usa robô para ensinar geometria a crianças e adolescentes

robotica

Lançado em 2008, o robô autônomo NAO já provou que tem inteligência suficiente para assumir várias tarefas. Em um projeto de mestrado coordenado pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), da USP São Carlos, professores e alunos fizeram testes com o robô humanoide após programá-lo para dar aulas de geometria. A pesquisa reuniu 62 adolescentes entre 13 e 14 anos de escolas em São Carlos.

O sistema de visão computacional do NAO permite que ele reconheça figuras geométricas planas e possa conduzir vários exercícios e desafios aos estudantes. O robô reage de maneiras diferentes de acordo com as respostas: em caso de acerto, as luzes dos olhos piscam em sinal de satisfação; se o aluno errar, ele abaixa a cabeça e seus olhos ficam vermelhos. Em cada exercício conduzido pela pesquisa, o robô poderia dar até duas dicas se o aluno não acertasse de primeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *